Estrutura Matricial: o que é e por que fazer?

A organização matricial pode ser uma grande aliada para aumentar a produtividade e apresentar ótimos resultados.

Estrutura matricial

Toda empresa, independentemente do seu segmento ou tamanho, possui, necessariamente, algum tipo de hierarquia. Isto é, uma estrutura organizacional ou, para aqueles mais familiarizados com o assunto, um clássico organograma.

Essa hierarquização trata da definição de funções e cargos dos departamentos. Conforme essa departamentalização ocorre, percebe-se algumas diferenças nos seus formatos.

As duas formas mais tradicionais são: a estrutura funcional, onde cada setor tem um único gerente e a estrutura divisional, em que não há gerente por setor, mas, sim, por atividade, como projetos, produtos, serviços, clientes e etc.

Apresentaremos, a seguir, uma outra estrutura, não tão clássica, mas que está mais alinhada à realidade das organizações modernas.

Estrutura Matricial

Este é um modelo híbrido de organização, que apresenta maior flexibilidade e é uma excelente alternativa para empresas com foco em projetos. Esse tipo de departamentalização surge das duas estruturas citadas acima: funcional e divisional.

Nesse caso, a organização conta tanto com o gerente de setor, quanto com o gerente de projetos - de produtos, clientes, dentre outros. Sendo assim, a principal diferença dessa estrutura é que cada colaborador terá dois gerentes.

A estrutura organizacional matricial é uma solução para empresas que precisam de uma organização mais fluida e dinâmica, com uma funcionalidade menos enrijecida ou burocrática.

Isso porque é uma estrutura que descentraliza a responsabilidade e a autoridade, além de formar equipes com membros de diversas especialidades.

Por que fazer a Organização Matricial?

Se pensarmos que, para desenvolver um projeto, é necessário contar com diferentes setores da empresa, entenderemos como essa estrutura pode ser mais eficaz.

Esse modelo possibilita que cada gestor de projeto possua uma equipe com funcionários de diferentes departamentos, facilitando a comunicação e o desenvolvimento dos processos.

Nele, cada funcionário terá dois gestores:

  • Um para o seu departamento, como Recursos Humanos, Financeiro e etc.;
  • E outro para o projeto que ele estiver inserido.

Ou seja, o colaborador responderá para dois líderes, conforme o assunto em questão. Em contrapartida, terá duas equipes de apoio: a do seu setor e a do seu projeto.

Entenda melhor como funciona essa estrutura com a ilustração abaixo:

Estrutura matricial

Desse modo, os dois gerentes estão no mesmo nível de hierarquia, pois respondem ao mesmo superior. No entanto, possuem responsabilidades e autoridade para questões diferentes.

Assim, cada colaborador saberá quando deve recorrer a um gestor ou a outro e também quando deve tomar as suas próprias decisões.

Vantagens e Desvantagens

Como em toda organização, a estrutura matricial apresenta vantagens e desvantagens. No entanto, quando se trata de uma empresa moderna e orientada para projetos, esse pode ser o modelo mais vantajoso de todos, pois é focado em eficiência e tem como objetivo aumentar os lucros.

Principais vantagens:

  • Tomada de decisões de forma mais rápida;
  • Maior produtividade e lucratividade;
  • Colaboradores mais participativos;
  • Destaca a ligação entre departamentos;
  • Mantém a empresa mais unida, em prol dos mesmos projetos;
  • Aumenta as chances de controle de resultados;
  • Proporciona uma flexibilização no quadro de funcionários.

Possíveis desvantagens:

  • Os gerentes podem entrar em conflito de ideias, porém, apresentar o objetivo claro e manter uma boa comunicação pode ser a solução;
  • Os funcionários podem se confundir sobre qual gestor devem procurar, para resolver questões. Nesse caso, é preciso que esteja claro por quais assuntos cada um responde.

Devo aplicar esse modelo na minha empresa?

Se a sua empresa conta com diferentes atividades, como projetos ou produtos, esse pode ser o melhor modelo. Assim, a organização terá um olhar de gerência para os departamentos e um líder de equipe para os projetos, diminuindo a burocracia, pois os dois serão capazes de tomar decisões e resolver problemas.

Se a sua empresa é direcionada por projetos, experimente essa forma de gestão e veja os resultados.

Acompanhe o melhor conteúdo sobre
gestão de Recursos Humanos!

Deixe seu e-mail e receba conteúdo para aumentar o seu desempenho na gestão de pessoas!

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário