People Analytics: como aplicar na gestão de recursos humanos

Qual empresa não gostaria de ter em mãos dados concretos sobre o comportamento de seus colaboradores e, assim, utilizá-los para tomar decisões estratégicas? Com o people analytics isto é possível.

People analytics gestão recursos humanos.

Anteriormente, o foco da gestão de recursos humanos eram as habilidades de seus colaboradores. No entanto, atualmente, atentar-se para hábitos, comportamentos e padrões, tornou-se, também, importante.

O people analytics trabalha - justamente - para este fim: fornecer aos gestores dados sobre a equipe para que melhor sejam utilizados em uma estratégia empresarial.

O que é people analytics?

Conceitualmente, people analytics é uma metodologia aplicada na gestão de pessoas. O método tem como princípio coletar, organizar e analisar dados dos colaboradores de uma empresa.

Com estes dados analisados em mãos, o gestor passa a ter uma visão estratégica do papel de cada colaborador, podendo, portanto, agir para reter, realocar, reavaliar e reconhecer os mesmos dentro da empresa.

Uma outra boa definição é a do especialista no assunto Ben Waber. Ele, por sua vez, dirá que “quando usamos dados para entender os comportamentos dentro do ambiente de trabalho, que tornam as pessoas eficientes, felizes, criativas, especialistas, líderes, seguidores, enfim, estamos usando People Analytics.”

Portanto, com a metodologia em uso, na sua empresa e, mais precisamente, no setor de Recursos Humanos, você consegue:

  • Descobrir o que motiva os profissionais;
  • Contratar de forma mais inteligente;
  • Acompanhar a produtividade da empresa;
  • Decidir de forma estratégica quem contratar, demitir, realocar e promover.

É importante ressaltar que o people analytics não é, de maneira alguma, uma forma de monitorar e espionar os colaboradores de uma empresa. Ao contrário disso, o people analytics é o reconhecimento de que os colaboradores são, sem menor dúvida, o recurso mais valioso de uma organização.

Como aplicar o people analytics na gestão do RH?

Depois de entender o que é people analytics e seus benefícios, quando colocado em prática, fica a dúvida de como aplicá-lo, certo? Por esse motivo, preparamos um passo a passo de como estabelecê-lo em sua empresa, confira:

1.  Tenha um objetivo

Qualquer pesquisa a ser realizada, dentro de uma organização, deve partir de um objetivo, e, por isso, determine um. Com o objetivo em mãos, é possível coletar e fazer a análise das informações corretas, para, então, alcançar o objetivo traçado. Em outras palavras, alcançar sua meta.

Responda: Qual são os objetivos da sua empresa?

  • Aumentar a produtividade?
  • Diminuir o índice de turnover?
  • Melhorar o atendimento ao cliente?
  • Motivar seus colaboradores?
  • Identificar os colaboradores de melhor performance?

Respondendo a estas perguntas, você tem seu objetivo definido. Agora, é hora de coletar os dados para pôr em prática seu people analytics.

2.  Colete os dados

A base de qualquer aplicação do people analytics está nos dados. Inclusive, não é à toa que este conceito está relacionado ao termo "big data". No entanto, vale notar que é preciso refinar a coleta de seus dados de acordo com seu objetivo, ok? Se não, é possível que não o atinja.

Para fazer a coleta de dados, recorra aos registros sobre os colaboradores disponíveis na empresa, tais como ponto, horas trabalhadas, folha de pagamento, produtividade e desempenho.

É possível, também, recolher dados dos colaboradores em suas redes sociais, como eventos dos quais participam, seus interesses e etc.

Além disso, conversar com os seus colaboradores e realizar uma pesquisa de clima organizacional é um modo simples e eficiente para levantar alguns dos principais dados.

Por fim, o recomendado é sempre contar com a ajuda de softwares de gestão para auxiliar na coleta de dados e, depois, no cruzamento das informações, certo? Evitando, assim, qualquer equívoco no processo.

3.  Estabeleça métricas e indicadores

Com a coleta dos dados concluída, é necessário estabelecer parâmetros para sua análise, combinado?

Dessa maneira, os dados serão contextualizados, relativizados e comparados a partir da mesma perspectiva. Realizando, entretanto, um julgamento justo das informações de seus colaboradores.

4.  Analise seus dados

Agora que você tem em mãos os dados, tanto internos quanto externos de seus colaboradores, chegou o momento de cruzar as informações.

Nessa etapa, você terá ao seu dispor os resultados que tanto almejou no início da aplicação do people analytics.

Este é o momento de correlacionar dados e analisá-los, e, com as respostas em mãos, é hora de agir.

5.  Tome decisões

De nada adianta estabelecer um objetivo, coletar informações, definir métricas, analisar dados e virar as costas para os resultados, não é mesmo?

Nenhuma empresa aplica o people analytics na gestão de recursos humanos somente para diagnosticar algo, seja o mal desempenho de alguns colaboradores, a baixa produtividade dos mesmos ou, até mesmo, o alto índice turnover.

É preciso tomar decisões e agir, focando em ações para solucionar o problema ou, ainda, melhorar a performance da corporação. Esse é o objetivo de qualquer levantamento de dados.

O people analytics é uma metodologia que se bem utilizada traz benefícios tanto para a empresa quanto para os colaboradores, pois, mesmo sendo utilizada como uma metodologia estratégica, tem como norte o bem-estar pessoal e profissional das equipes que constituem a organização.

Acompanhe o melhor conteúdo sobre
gestão de Recursos Humanos!

Deixe seu e-mail e receba conteúdo para aumentar o seu desempenho na gestão de pessoas!

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário