Turnover: saiba como calcular o índice da sua empresa

O Turnover é um dos índices mais importantes para os Recursos Humanos. Por esse motivo, vamos te mostrar como calcular esse índice.

Turnover calcular índice

A reputação de uma empresa dentro do mercado é muito valiosa. Por conta disso, é preciso dedicar atenção redobrada ao índice de turnover. Por que? Vamos explicar!

Turnover, no mundo empresarial, significa rotatividade do pessoal. Em outras palavras, representa a entrada e o desligamento de pessoas de uma organização. Se o índice dessa rotatividade for muito alto, a empresa poderá sofrer consequências de curto, médio e longo prazo.

Quando uma empresa tem uma rotatividade de funcionários alta em um espaço de tempo curto, por exemplo, se tem um problema - e dos graves! - que deverá ser analisado e solucionado assim que percebido, cortando o mal pela raiz.

No entanto, para que isso aconteça, o setor de RH deve primeiro conhecer os tipos de turnover. A partir dessa informação, trabalhar estrategicamente para diminuir o índice.

Tipos de Turnover

Há quatro tipos de turnover e cada um deles demanda um cuidado específico na hora da análise. Veja:

  • Turnover voluntário: o funcionário, por conta própria, desliga-se da empresa;
  • Turnover involuntário: o empregador é quem realiza a demissão;
  • Turnover funcional: o empregado mediano, pouco produtivo e que não se paga, sai da empresa;
  • Turnover disfuncional: o empregado capacitado, de alto nível, resolve se desligar do cargo.

O voluntário e o disfuncional podem ser os mais prejudiciais para um negócio. Nesses momentos, se faz necessário estudar o porquê do desligamento do funcionário. Podem ser muitos os motivos, inclusive não controláveis pelo empregador.

No entanto, há possibilidade da empresa não estar conseguindo segurar seus colaboradores por muito tempo. Isso se dá, muitas vezes, pela falta de horizontes no plano de carreira e salário, pontos que desmotivam os colaboradores. Portanto, é necessário diminuir o turnover e reter talentos.

Por outro lado, é necessário prestar muita atenção ao involuntário e ao funcional. Ao primeiro, pois, dependendo da quantidade de demissões feitas por parte do empregador, o custo das rescisões podem chegar a números alarmantes. Além, é claro, de detectar um déficit na recrutação dos colaboradores.

Como é o caso também do segundo, o turnover funcional. No entanto, este último pode, por outro lado, ser positivo para empresa, já que ela não terá que arcar com os custos de um funcionário que não rende.

Como calcular o índice de turnover?

Para calcular esse índice tão importante para o setor de recursos humanos e saber se sua empresa está dentro do nível aceitável, será necessário:

Calculo índice turnover.

1. Somar o número de colaboradores admitidos ao número de colaboradores demitidos;

2. Dividir o resultado por 2;

3. Dividir o resultado pelo número de colaboradores da empresa;

4. Multiplicar por 100.

Veja o exemplo: Se a empresa X contratou 15 colaboradores e demitiu 20 no mesmo período, tendo na empresa ao todo 150 profissionais, temos o cálculo:

Exemplo calculo turnover.

15 + 20 = 35 ÷ 2 = 17,5 ÷ 150 = 0,11 x 100 = 11,6%

Assim temos, a partir da Fórmula Turnover, o índice da empresa X. Simples, não é mesmo? Antes de continuar a leitura, que tal fazer o cálculo do seu?

Índice aceitável

Conforme pesquisas, o índice de turnover considerável é de 10% ao ano. Portanto, a empresa fictícia citada estaria acima do índice aceitável.

O Brasil é um dos países com o índice mais alto do mundo, por esse motivo, não se assuste caso o seu índice tenha extrapolado um pouco. O que se pode fazer é trabalhar de forma inteligente para diminuir a taxa.

Afinal, nessa rotatividade contínua não se perde apenas capital humano, intelectual e, com ele, domínio de processos. A reputação e o crescimento da empresa estão atrelados a essas perdas.

O que o RH pode fazer?

Algumas medidas simples podem ser postas em prática, são elas:

  • Realizar processos investigativos: a fim de descobrir a causa da rotatividade, tanto com os ex-colaboradores quanto com a equipe;
  • Fazer pesquisa do clima organizacional: ao entender como está o clima da empresa, poderá prever futuros problemas e agir de forma preventiva;
  • Criar uma política de benefícios competitiva: com o objetivo de instigar e motivar a equipe, fornecendo a ela horizontes dentro do ambiente de trabalho.

Viu só? Como você leu, não é tão difícil assim reverter uma situação indesejada de Turnover. Também não estamos dizendo que é fácil.

Mas a partir do momento que se calcula e se detecta a causa do índice alto, o que se tem a fazer é trabalhar estrategicamente para transformá-lo, aplicando alguns dos caminhos aqui citados. Como igualmente se viu, os efeitos colaterais desses dados podem ser catastróficos a curto e longo prazo.

Acompanhe o melhor conteúdo sobre
gestão de Recursos Humanos!

Deixe seu e-mail e receba conteúdo para aumentar o seu desempenho na gestão de pessoas!

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário