Quais documentos preciso para admissão do funcionário?

Descubra quais são os documentos necessários para admissão do novo membro da sua equipe.

Documentos para admissão

Para realizar o processo de admissão de um novo funcionário, é necessário seguir alguns passos calculados para obter sucesso na contratação. Esse é o caso de coletar documentos habilitados por parte do empregador e o processo de integração do colaborador na empresa, por exemplo.

O que pode parecer burocracia, tanto para o empregador quanto para o empregado, é, na verdade, uma garantia dos direitos do trabalhador e, também, da segurança da empresa - como é o caso dos documentos autorizados para admissão do funcionário.

Para uma empresa, os registros feitos - a partir do registro encaminhado pelo funcionário - serve para identificar o profissional e, certa maneira, para conhecê-lo. Além disso, caso a organização não possua os registros de contratação, ela estará sujeita a fiscalização pelo Ministério do Trabalho.

Os documentos solicitados ao colaborador e coletados pelo empregador ajudam, também, para alguns direitos trabalhistas e contribuições que podem ser processados, como é o caso de salário-família , pensão alimentar e imposto de renda retido na fonte.

Portanto, mesmo processo de admissão pode julgar trabalhos, é necessário realizar uma solicitação de documentos e comunicar ao novo membro que os registros são necessários para formalização e efetivação da contratação - ou seja, a permanência do funcionário depende desses dados.

Além disso, é importante realizar uma conversa que burocracia de admissão é fundamentada e que garante os direitos, como os citados acima, do novo contrato.

16 documentos necessários para admissão do funcionário

Relação de documentos obrigatórios para admissão do novo funcionário:

  • original e cópia da Carteira de Trabalho e Previdência Social - CTPS;
  • cópia do RG e CPF;
  • certidão de nascimento - trabalhador solteiro;
  • certidão de casamento - trabalhador casado;
  • título de eleitor para maiores de 18 anos;
  • comprovante de residência;
  • inscrição no PIS / Pasep;
  • cópia comprovada de escolaridade;
  • registro profissional emitido pelo órgão de classe;
  • certificado de alistamento militar ou reservista, para homens entre 18 e 45 anos;
  • atestado de Saúde Ocupacional (ASO);
  • cópia de certidão de nascimento de filhos de até 21 anos;
  • cartão de vacinação dos filhos menores de sete anos e comprovante de frequência escolar dos filhos maiores de sete anos para o caso de salário-família;
  • caso haja, atestado de invalidez dos filhos de qualquer idade;
  • fotos;
  • CNH - quando a profissão demandar trabalho com veículos.

Já o empregador deverá preencher e registrar, antes mesmo do início da prestação de serviços do colaborador, os seguintes documentos:

  • carteira de trabalho;
  • ficha de registro de empregados;
  • contrato de experiência;
  • declaração de dependentes para fins do Imposto de Renda;
  • registro de ponto;
  • ficha de salário-família;
  • termo de responsabilidade para concessão de salário-família.

Vale notar, ainda, que os documentos - inclusive, cópias autenticadas - deverão retornar ao colaborador no prazo de cinco dias após o recolhimento. Por isso, depois de realizar o registro das informações presentes nos documentos, esteja atento para devolvê-los dentro do prazo.

Além disso, segundo o artigo 29 da CLT, o registro da carteira de trabalho do novo funcionário deve ser feita e o documento devolvido ao portador no prazo de 48 horas após o recolhimento, anotado?

Atenção: a empresa não pode exigir do novo funcionário que apresente declarações que comprovem a inexistência de processos trabalhistas por parte do empregado, dívidas e presença do vírus HIV, dados sobre antecedentes criminais, testes de gravidez e esterilização - caso o faça, estará sujeita a ações trabalhistas.

Quais as vantagens de utilizar um aplicativo para recolher as informações?

Não dá para discutir que a lista de documentação exigida para a admissão do funcionário é longa. E mesmo sabendo que a burocracia é necessária e que a etapa não pode ser pulada, é natural sentir-se aflito ao imaginar a quantidade de papéis em uma admissão em massa, não é mesmo?

Uma solução estratégica é contar com o auxílio de uma plataforma de admissão para gerenciar e facilitar a solicitação e entrega dos documentos para admissão. Dessa forma, fica mais prático entregar e recolher a documentação - visto que o colaborador poderá registrar seus dados pelo seu celular.

Além disso, o contrato é revisado - pelo próprio aplicativo - caso haja documentos ausentes, por exemplo. Dessa maneira, o trabalhador que demorará cinco dias para iniciar a prestação de serviços, poderá iniciar suas atividades em dois.

Por fim, saiba que essas são apenas algumas das facilidades que uma plataforma pode usar para reunir os documentos necessários para a admissão de funcionário em sua empresa. Afinal, você não pode evitar o processo burocrático, que pode facilitar-lo, certo?

Sua planilha foi enviada para
seu e-mail.

Caso não receba, lembre-se de conferir o SPAM ou Lixo eletrônico.

O que você achou do post?

4 Respostas

Deixe seu comentário

Ponto eletrônico e Banco de Horas

Pedir demonstração