7 dicas para realizar uma demissão humanizada

Aprenda como funciona a demissão humanizada e como implementá-la na política da sua empresa pode ser importante.

Demissão humanizada

Empatia: essa palavra deve ser seu guia para praticar uma demissão humanizada. O desligamento que busca diminuir os impactos negativos do processo na vida do colaborador deve ser pautado em cima de estratégias empáticas, tornando a situação o menos desconfortável possível.

Afinal de contas, um processo de demissão comum é quase sempre doloroso e, comumente, deixa marcas negativas no psicológico de um empregado. Assim, é muito importante saber o que falar no momento da demissão humanizada deve ser praticada para evitar esse tipo de situação e fortalecer o employer branding da empresa.

Para ajudar sua empresa nesse processo, preparamos um artigo repleto de informações e dicas sobre esse tipo de demissão. Para que, desse modo, seus desligamentos sejam procedimentos gentis e nada, nem de longe, traumatizantes.

O que é demissão humanizada?

A demissão humanizada é um processo de desligamento justificado, ou seja, comunicado e explicado com tato. Esse tipo de demissão busca cumprir essa tarefa sem deixar muitos danos psicológicos na vida pessoal e profissional do desligado.

Portanto, se você tem dúvidas sobre como praticar uma demissão humanizada, lembre-se que essa abordagem tem como objetivo tornar um processo que é, sobretudo, jurídico, em um procedimento mais humanizado. Enxergando o outro lado como alguém que será afetado com a notícia.

Pois, no final das contas, o colaborador não está perdendo apenas o emprego, mas, também, seu sustento e laços afetivos. Por isso, a quebra de contrato deve ser feita com responsabilidade social.

Por que fazer uma demissão humanizada?

A demissão dentro desse molde deve ser feita para diminuir os impactos negativos do processo na vida do empregado, mas também para amenizar a carga emocional do portador da notícia e dos profissionais que continuarão na corporação.

Sendo assim, a demissão humanizada fortalece o clima organizacional da empresa e o employer branding do empregador, maximizando a confiança dos outros colaboradores e reduzindo riscos de processos trabalhistas. Sendo útil para todos os envolvidos, deve entrar para a política da empresa.

Como funciona a demissão humanizada?

Fazer demissão humanizada

1.  Marque uma reunião com o colaborador

O primeiro passo, depois de decidir sobre a demissão, é marcar uma reunião com o colaborador para comunicar sobre a decisão. Nessa reunião, somente as pessoas necessárias devem ser presentes, o gestor, um representante do setor de RH e o colaborador que será desligado.

Nesse momento, será necessário ter em mãos os documentos exigidos para o desligamento e os valores a serem pagos ao colaborador. Esses dados são importantes para agilizar o processo e torná-lo o mais simples possível.

Pois, a partir dessas informações, o colaborador poderá iniciar sua reorganização pessoal e profissional, planejando sua vida desse ponto em diante. Além disso, lembre-se de comunicar o desligamento com cuidado, utilizando argumentos sinceros e um diálogo amigável.

2.  Anuncie pessoalmente o desligamento

Esse é um ponto importante: anuncie pessoalmente o desligamento. Nada de e-mail corporativo, mensagem ou ligação. O anúncio deve ser feita pessoalmente e pelo gestor responsável. Ou seja, deve ser feito com planejamento prévio e não deve ser terceirizada.

Essa postura tornará o procedimento mais humano, empático e gentil. Demonstrando respeito ao profissional que, até pouco tempo, compunha seu quadro de funcionários.

3.  Esclareça todas as dúvidas sobre o processo de demissão

Coloque-se no lugar do quase ex-colaborador, tratando-o como gostaria de ser tratado caso estivesse na mesma situação que ele. No momento da comunicação, surgirão muitas dúvidas e será preciso paciência para explicar todos os pontos do desligamento durante a conversa.

Esclareça suas dúvidas e deixe claro os motivos da empresa, enumerando, do mesmo modo, todos seus direitos. Enfim, torne a situação confortável para ambos.

4.  Prepare uma carta de demissão

Nem sempre todas as dúvidas são resolvidas nesse, seja por nervosismo ou abalo emocional. Portanto, prepare uma carta de demissão composta pelos motivos da rescisão e por seus direitos legais.

Agradeça pelo serviço prestado e se coloque à disposição para ajudá-lo. Assim, caso algum ponto tenha gerado dúvidas ou mal-entendido durante a conversa presencial, o profissional poderá ler a carta e se tranquilizar.

5.  Exalte os pontos positivos do profissional

Depois de deixar compreensível o motivo do afastamento, mostre sua gratidão pelo trabalho desempenhado pelo profissional e exalte seus pontos positivos, deixando sua autoestima elevada para que esse situação não afete sua vida profissional daqui para frente.

6.  Recompense o demitido com uma gratificação adicional

Uma demissão humanizada é uma demissão correta - em todos os pontos. Sendo assim, todos os direitos trabalhistas referentes ao desligamento deverão ser repassados ao ex-colaborador. Sobre isso, não há discussão.

Mas, que tal oferecer uma gratificação adicional como sinal de agradecimento?

Seja estendendo por alguns meses seu plano de saúde e seu seguro de vida ou recompensando-o financeiramente mesmo. Com certeza essa atitude será bem-vinda e também bem-vista.

7.  Escreva uma carta de recomendação

Escreva uma carta de recomendação para ajudar o profissional desligado a se realocar dentro do mercado de trabalho. Essa ação trará confiança, deixando-o mais seguro, tanto em relação ao serviço que prestou em sua empresa quanto frente aos novos desafios em sua carreira.

Viu, só? Não é difícil implementar a demissão humanizada em sua empresa, basta que ela seja feita com propósito e paciência. Portanto, de agora em diante, que tal seguir as dicas que mencionamos e praticá-las sempre que necessário?

Lembre-se de utilizar essas dicas para demissões consensuais, também.

Sua planilha foi enviada para
seu e-mail.

Caso não receba, lembre-se de conferir o SPAM ou Lixo eletrônico.

O que você achou do post?

1 Resposta

Deixe seu comentário