Processo de Onboarding: o elo que faltava na sua estratégia empresarial

Descubra o que é onboarding de novos funcionários e como esse processo de integração pode influenciar no sucesso da sua empresa.

Processo de onboarding

Onboarding, também conhecido como processo de integração, é uma marca registrada entre um seleto grupo de empresas com objetivos reais, visto que, onboarding é, essencialmente, uma forma de socialização organizacional que deve ser utilizada para integrar e manter os novos contratados.

Para que você entenda como funciona o processo de onboarding de novos funcionários e veja dados que comprovam como o processo de integração pode ser benéfico para a sua empresa, continue a leitura desse artigo.

Como funciona o processo de integração?

Na perspectiva japonesa, você tem três faces: a primeira, você mostra para o mundo, a segunda para seus familiares e amigos próximos e a terceira, você nunca mostra para ninguém, pois ela é, verdadeiramente, quem você é.

Essencialmente, o processo de onboarding ou integração do colaborador torna-se verdadeiro quando você integra as três faces japonesas juntas, para ambos os lados, funcionário e empregador.

Para tanto, individualmente, as organizações têm, também, suas próprias faces: elas precisam lidar, de maneira diferente, com investidores, clientes e capital humano.

Além disso, o mercado oscila frequentemente, trazendo ameaças que podem influenciar os caminhos de uma empresa. Os riscos são muitos, seja o aumento natural da concorrência, o desenvolvimento de novas tecnologias ou, simplesmente, a contratação de novos colaboradores que não se ajustam na cultura organizacional.

Por isso, é necessário uma busca contínua pelo aperfeiçoamento das práticas de gestão. Uma política de integração efetiva, por exemplo, minimiza os riscos do processo de adesão de novos colaboradores, o que, consequentemente, fortalece a estrutura organizacional para enfrentar os demais riscos e ameaças.

Aqueles que aperfeiçoam um processo de integração, independente da maneira como fazem, seja contratando fortes estratégias externas ou através do onboarding com foco nas características pessoais e familiares, como as cultivadas pelos japoneses, podem garantir ótimos resultados.

Veja, a seguir, alguns tópicos que mostram a efetividade da estratégia de onboarding, além, é claro, de conferir mais informações sobre o que é, como funciona e o porquê utilizar o processo de integração.

Atente-se aos processos de mudança

Quando se trata de um novo colaborador ou, ainda, de um profissional realocado dentro da empresa, é necessário considerar o processo de mudança como um todo, pois nenhuma transição é simples.

O que está em jogo é a adaptação de um profissional repleto de expectativas que deve ir ao encontro das necessidades da empresa.

O processo de onboarding do seu colaborador deve ser o mais transparente e tranquilo possível para melhor gerir o processo transitório e atender ambos os lados. Afinal, o onboarding efetivo é o grau em que a empresa está apta a inserir o novo membro da equipe em sua cultura organizacional.

Onboarding: Mito ou afeta os resultados da sua empresa?

De acordo com o TalentWise, 91% dos novos contratados permanecem na empresa por pelo menos um ano se a organização possui um processo de integração eficiente. Já 69% destes novos contratados continuam na empresa por pelo menos três anos se ela tiver um programa bem estruturado.

Portanto, é essencial que a empresa assegure que os novos contratados não deixem a organização rapidamente, pois esses profissionais serão aqueles que conduzirão o desempenho geral do empreendimento no futuro próximo.

Além disso, dados recentes mostram que empresas perdem 25% de todos os novos colaboradores dentro de um ano e o motivo da saída dos funcionários é, de um em cada seis casos, o processo ineficiente de onboarding.

Onboarding e Treinamento andam de mãos dadas

Onboarding e treinamento

De acordo com um relatório da CareerBuilder, 25% dos colaboradores admitiram que seus processos de integração não incluíram nenhuma forma de treinamento, o que pode resultar na perda de 60% de toda força de trabalho de uma empresa ao longo de quatro anos.

No entanto, existem, também, organizações que são cautelosas com as crescentes taxas de desgaste no mercado e percebem que comprometer uma quantidade significativa de tempo e dinheiro no desenvolvimento do novo contratado é, na verdade, um investimento.

Os custos com a saída de um colaborador são altíssimos e, além disso, pode significar a ida de um colaborador habilidoso para uma empresa concorrente.

Entretanto, se você desconfia que seus colaboradores deixam a empresa apesar do treinamento, talvez você deva se preocupar, também, com os processos de capacitação contínua da sua empresa.

Uma boa política de onboarding auxilia no financeiro

A equação é simples: se você não está fazendo o suficiente para engajar seus novos colaboradores com a prática da integração efetiva, a empresa pode arcar com custos altos. A rotatividade de profissionais pode custar caro e nenhuma organização quer ter um turnover instável.

Então se você perdê-los, você terá um valor significativo a pagar, que, provavelmente, será superior ao custo de um programa de integração.

A Integração Profissional ajuda a maximizar a performance

Pesquisas têm mostrado que programas de integração ajudam a aumentar a performance do colaborador em até 11%. Em termos de números, isso pode não parecer atraente de início, mas, em grande escala, deixaria um impacto significativo nos números da empresa.

Orientação é diferente de Integração, ok?

Um dos equívocos mais comuns no mercado de trabalho é achar que a orientação e a integração significam a mesma coisa.

Orientação é uma pequena parte do amplo processo de integração, enquanto, este último, vai muito além de preencher a papelada do novo colaborador no RH e configurar seu email no TI. O que acontece é que o colaborador pode ser orientado, mas não integrado.

Começando com o pé direito: onboarding relevante e efetivo

Recentemente, o Linkedin realizou uma pesquisa com 14.000 profissionais do mundo todo, sobre os tipos de técnicas de integração que eles preferiam e o resultado foi um tanto quanto inesperado.

No estudo, Inside the Mind of Today's Candidate, apenas 17% dos entrevistados citaram presentes de boas-vindas como muito úteis em seus processos de integração. Os participantes de todas as idades, nacionalidades e gêneros concordaram com as cinco práticas de integração, citadas abaixo, como sendo as mais úteis, confira:

1.  Garantir que os novos colaboradores tenham tempo "one-on-one" com seus líderes diretos.
2.  Deixar o novo contratado ciente do que é esperado dele a longo prazo.
3.  Dispor de uma programação/agenda para o funcionário nas primeiras semanas.
4.  Lembrar de colocar ênfase constante na cultura da empresa.
5.  Ajudar a estabelecer reuniões individuais para conhecer novos colegas de trabalho.

Conclusão

Por fim, uma pesquisa realizada pela Aberdeeb Group mostrou que 86% dos entrevistados afirmam que a decisão dos novos contratados em permanecer na empresa a longo prazo é tomada nos primeiros seis meses.

Portanto, um processo de onboarding efetivo pode garantir parte do sucesso de um negócio, considerando que a retenção de talentos influencia diretamente no desenvolvimento de uma empresa.

Além disso, caso você queira terceirizar o processo de onboarding da sua empresa, saiba que existem empresas especializadas em processos de integração que acompanham a estruturação do onboarding no seu negócio, fazem supervisões, treinamentos e oferecem o suporte necessário para o sucesso da estratégia.

Esse processo proporciona uma experiência positiva tanto para a organização quanto para o funcionário. Além disso, é interessante notar que a maneira como a empresa trata as novas contratações informa, novamente, a todos os outros funcionários sobre os objetivos, valores e cultura da instituição.

Mas, não esqueça: é fundamental que o aprendizado e o desenvolvimento na sua empresa seja contínuo, dessa forma, é possível manter os funcionários capacitados e treinados constantemente, tornando os objetivos do negócio cada vez mais palpáveis.


Este artigo é uma adaptação do texto Employee Onboarding: The Missing Link in your Business Strategy, primeiramente publicado pela empresa Disprz, que atua internacionalmente no desenvolvimento de profissionais e suas carreiras.

Acompanhe o melhor conteúdo sobre
gestão de Recursos Humanos!

Deixe seu e-mail e receba conteúdo para aumentar o seu desempenho na gestão de pessoas!

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário