O que funciona e o que não funciona no trabalho remoto?

O método de trabalho remoto está se espalhando cada vez mais nas empresas modernas. Confira o que funciona e quais são os maiores desafios desse estilo!

Como funciona trabalho remoto

Antes de mais nada, é preciso entender o que é o trabalho remoto para depois poder analisar o que funciona ou não nesse modo de trabalho. Basicamente, trata-se de todo tipo de profissão que é exercida fora do escritório da empresa.

O home office vem crescendo ao longo dos anos e, agora, já vemos muitas empresas adotando esse estilo de trabalho. Muito por conta do aumento de produtividade dos colaboradores, mas englobando diversas vantagens além desta.

O trabalho remoto pode ter vários motivos, pode ser uma política da própria empresa, talvez a empresa esteja localizada em outro país e em busca de novas visões para seu negócio, também pode ser por conta de uma viagem a trabalho, entre outros. De maneira geral, é todo trabalho, online ou não, realizado fora do escritório.

Todos os elementos que dão certo no trabalho remoto são benéficos para empresa e colaboradores igualmente. Porém, ainda há algumas desvantagens que devem ser levadas em consideração. Então, vamos entender mais sobre isso.

Trabalho remoto: o que funciona

A liberdade que o funcionário tem é, provavelmente, a principal característica no método de trabalho remoto. Muitos gestores podem até ficar surpresos com o aumento da produtividade da equipe trabalhando desta maneira, mas é real.

Uma pessoa consegue desenvolver muito mais quando está confortável e pode montar um cronograma de trabalho que se adeque aos períodos em que é mais produtiva, ao invés de um horário comercial pré-estabelecido pela empresa.

Do mesmo modo, ao eliminar o transporte para um local específico, os funcionários evitam atrasos, estresse por trânsito e, até, riscos de acidentes. O que aumenta o tempo de trabalho em casa e, igualmente, o tempo de produção.

Ao trabalhar de maneira mais “livre”, consequentemente, melhora a qualidade de vida do funcionário. Isto porque eles terão mais tempo para se alimentar melhor, o que ajuda a ter uma noite de sono melhor, que faz o dia seguinte render mais. É um ciclo de benefícios para a pessoa que reflete positivamente no trabalho mostrado à empresa.

Para a empresa, além de tudo, há uma redução de custos. Tanto porque não é necessário pagar alguns benefícios trabalhistas, como o vale-transporte, para o colaborador. Mais que isso, também não é necessário custos para alugar uma sala e montar um escritório de trabalho.

Principais desafios do trabalho remoto

Os maiores desafios do trabalho à distância incluem, por exemplo, a falta de integração da equipe. Uma equipe que se conhece e se dá bem é importante para fazer o trabalho fluir com mais acerto.

Contudo, ao invés de tornar isso um obstáculo, basta que o gestor crie afinidade entre os membros através da comunicação online. A troca de mensagens e videoconferências ajudam muito para organizar e delegar as tarefas e atividades que necessitam ser feitas durante a semana.

Porém, a integração pode ir ainda além, criando um canal de comunicação externo ao trabalho, onde os colaboradores podem falar sobre diversos temas, seja trabalho, música, filmes, livros, e assim por diante.

Para quem tem dificuldades em se organizar, fazer home office pode vir com um preço: o trabalho excessivo. Com isso, queremos dizer que, se não for seguido um horário determinado de trabalho (ainda que não seja o tradicional horário comercial), talvez a pessoa acabe trabalhando demais, mesmo que não tenha tarefas atrasadas para entregar.

Estando em casa, como é o caso para a maioria dos funcionários remotos, se você não precisa bater ponto às 18h para ir para casa, nada impede que você trabalhe até as 19h ou 20h para não perder o raciocínio do que estava fazendo. O que pode não parecer necessariamente ruim, mas acaba tirando momentos de descanso que o funcionário também precisa.

Da mesma maneira, sem organização pode ocorrer o acúmulo de tarefas. Claro, é importante fazer pequenos intervalos durante as horas de trabalho, mas é preciso ter cuidado para esses pequenos momentos não se tornarem grandes distrações.

O uso de aplicativos que cronometram o seu tempo podem ser bem vindos, como o Pomodoro - onde a cada 40min de trabalho, você recebe 5min de descanso. É uma ótima maneira de organizar as atividades e o tempo necessário para as finalizar.

Algumas dicas para trabalho remoto que podem ser úteis para a empresa:

  • delegar que tipo de função da empresa pode ser feita home office;
  • avaliar perfis de funcionários;
  • fazer uma alternância de trabalho remoto e presencial durante os dias da semana;
  • usar um sistema de avaliação de equipe remota.

Além das dicas já mencionadas anteriormente, o próprio colaborador pode pensar em maneiras de melhorar seu trabalho, como:

  • usar um espaço coworking;
  • limitar sua disponibilidade para tarefas externas ao trabalho;
  • investir em bons equipamentos (cadeira e mesa, por exemplo).

Cada funcionário terá características e estilos de trabalhar diferentes, ainda assim, é importante que a empresa mantenha uma certa padronização. Desta maneira, mesmo que todos consigam exercer sua autonomia, também terão um modelo padrão a ser seguido, fazendo com que a empresa continue bem estabelecida e organizada.

Acompanhe o melhor conteúdo sobre
gestão de Recursos Humanos!

Deixe seu e-mail e receba conteúdo para aumentar o seu desempenho na gestão de pessoas!

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário