Como desenvolver inteligência emocional no trabalho

A inteligência emocional é um conceito muito novo no ambiente de trabalho, mas já possui uma enorme relevância, desde o momento da contratação. Descubra as razões pelas quais essa habilidade é tão importante e como desenvolvê-la.

Desenvolver inteligencia emocional

Muito utilizado na psicologia, o termo “inteligência emocional” se refere aos indivíduos que possuem a capacidade de ter consciência de suas emoções. Quanto mais conhecimento de suas próprias emoções ele tiver, mais hábil emocionalmente será.

Como grande parte das pessoas passam seu tempo no emprego, a inteligência emocional no trabalho passou a ser uma necessidade, visto que esses tempos trazem consigo maiores cobranças profissionais e pessoais.

Por esse motivo, trouxemos alguns métodos que auxiliam no equilíbrio e controle sentimental e que podem ser aplicados no cotidiano, com pequenos gestos valiosos para o desenvolvimento do autocontrole.

Mas o que é inteligência emocional?

O termo “inteligência emocional” é um conceito da psicologia utilizado para caracterizar os indivíduos que possuem a capacidade de reconhecer e controlar emoções, sejam elas suas ou dos outros.

Entre as habilidades desses indivíduos, estão as competências de se automotivar, persistir, controlar os impulsos e o humor, ser empático, esperançoso e buscar o autoconhecimento.

Com todas essas características, o indivíduo possui um nível alto de Quociente Emocional (QE), que hoje é altamente associado com inúmeros benefícios para a carreira e passou a fazer parte das exigências em processos de recrutamento.

Por que a inteligência emocional é importante no trabalho?

Grande parte das situações no trabalho exigem decisões e compreensão, habilidades humanas que geram consequências profissionais e sentimentais. A inteligência emocional é responsável por controlar diversos cenários negativos e positivos vivenciados no serviço.

Quem as possui, é capaz de transmitir mais tolerância e empatia, sabendo lidar melhor com ocasiões conflituosas, momentos de pressão e importantes decisões. Quando sabemos o que sentimos, somos capazes de dosar nossas reações e palavras, colocando-nos no lugar do outro.

Isso tudo auxilia a evitar ofensas, mágoas, contratempos e mantém o clima organizacional, preservando relações de qualidade e resultando em impactos positivos na convivência e produtividade de todos que trabalham na empresa.

5 dicas para desenvolver a inteligência emocional

1.  Crie um ambiente positivo

Para que as pessoas sintam bons sentimentos, precisam que o clima ao seu redor seja positivo. Isso significa conceder liberdade e incentivo na criatividade, na execução das habilidades profissionais e nas relações amigáveis e de companheirismo para ajuda e troca de conhecimento no trabalho.

É importante ressaltar que um ambiente positivo não é aquele que se aceita erros, mas sim um lugar onde se entende que errar faz parte do processo e ensinar, corrigir e repreender com educação e ética são passos para serem cumpridos sempre que necessário.

2.  Desenvolva o autoconhecimento

O autoconhecimento pode ser desenvolvido através de atividades e dinâmicas que gerem reflexões sobre atitudes, valores, sentimentos e habilidades. Outra forma de exercê-lo é manter a mente aberta para opiniões diferentes do que você normalmente acredita, inteirando-se de diferentes perspectivas e desenvolvendo ainda mais a si mesmo.

3.  Pratique e incentive a empatia

A empatia deve ser praticada não somente no ambiente de trabalho, mas em todo relacionamento social, contribuindo pelo desenvolvimento geral da comunidade e crescimento uniforme de todos os indivíduos que dela fazem parte, sem agir de forma discriminatória.

É importante trabalhar a empatia com projetos que visem entender o lugar do outro e compreender suas necessidades, auxiliando de alguma forma para que o objetivo do próximo se cumpra de forma menos dificultosa.

4.  Treine Yoga e meditação

Os benefícios dessas práticas surgem a longo prazo, pois exigem treinos constantes e evolução em suas posições, porém são perfeitos e muito indicados para quem busca o autoconhecimento e automotivação. Essas práticas auxiliam no controle e reconhecimento emocional e afastam os pensamentos negativos.

5.  Faça psicoterapia

Com o auxílio de um psicólogo, você pode desenvolver suas emoções de muitas maneiras e em vários níveis. Iniciando um autoconhecimento profundo, o resultado obtido ao longo das sessões será o reconhecimento e controle dos seus sentimentos. Além disso, o auxílio de um profissional torna a busca mais certeira e garante a melhora emocional.

Exemplos de dinâmicas para trabalhar a inteligência emocional

As dinâmicas motivacionais sempre geram interação, aproximação e reflexão, mas, em se tratando de emoções, é importante contar com um profissional da psicologia ou um orientador capacitado para lidar com os sentimentos das pessoas.

Isso porque as lembranças e o íntimo a ser descoberto podem despertar diversas consequências em um indivíduo.

Seguem, abaixo, alguns exemplos de dinâmicas que auxiliam no desenvolvimento da inteligência emocional.

1.  Você vale a pena

Dinâmica inteligencia emocional 1

Objetivo: demonstrar o Efeito Pigmaleão

Tempo necessário: 30 minutos

Tamanho do grupo: até 20 pessoas

Local: sala ampla

Materiais necessários: dez moedas e um papel cartão com um círculo pintado no meio

Passo a passo da dinâmica

  1. O líder solicitará dois voluntários. Eles devem sair da sala enquanto a dinâmica é explicada ao restante do grupo.
  2. Os participantes são divididos em dois subgrupos: o grupo 1 deve incentivar e motivar o primeiro voluntário e tratar o segundo voluntário com indiferença.
  3. O grupo 2 deve agir de maneira neutra com o primeiro voluntário e desencorajar o segundo.
  4. O primeiro voluntário entra e é convidado a jogar as moedas cerca de 2 metros de distância dele, tentando acertá-las no círculo central do papel cartão.
  5. Repita com o segundo voluntário.
  6. No final, faça uma reflexão sobre o resultado e como os voluntários se sentiram. O líder introduz o que é o efeito Pigmaleão e se discute a importância de acreditar no outro.

Observação: o Efeito Pigmaleão é, na psicologia, o fenômeno em que, quanto maiores as expectativas que se têm em uma pessoa, melhor o seu desempenho.

2.  Destaque o positivo

Dinâmica inteligencia emocional 2

Objetivo: melhorar as ideias sobre si através da troca de impressões

Tempo necessário: 20 minutos

Tamanho do grupo: até 20 pessoas

Local: sala ampla

Materiais necessários: canetas e papel

Passo a passo da dinâmica

1.  O orientador deve começar explicando a importância de reconhecer o que há de bom em si mesmo. Logo depois, ele pedirá que você se sente em duplas.

2.  Todos devem dizer ao seu parceiro:

  • Duas partes do seu corpo que gosta.
  • Duas qualidades que ele gosta em si mesmo.
  • Uma capacidade ou conhecimento que se orgulha.

Observação: não pode ser dito nenhum comentário negativo ou neutro, deve-se encontrar a resposta positiva.

3.  Por fim, há um momento de reflexão com todo o grupo em que será analisado como ocorreu a troca, se eles se sentiram à vontade para falar sobre si mesmos de maneira positiva, se foi fácil enxergar coisas boas em si, etc.

3.  Usando metáforas

Dinâmica inteligencia emocional 3

Objetivo: aprender a expressar as emoções relacionadas a uma determinada área através do uso de metáforas

Tempo necessário: 45 minutos

Tamanho do grupo: 15 pessoas ou individual

Local: sala ampla quando em grupo, sala tradicional quando individual

Materiais necessários: não é preciso nada

Passo a passo da dinâmica

1.  O orientador do grupo deve pedir para que todos selecionem uma área de sua vida na qual gostariam de refletir: trabalho, lazer, família, amigos, saúde ou o que desejar.

2.  Individualmente, cada um pensa em histórias da área que escolheu e as emoções e sentimentos que essas memórias trazem.

3.  Então, os participantes devem pensar na imagem das pessoas que fazem parte das histórias da área escolhida, tentando conceituá-las com apenas um adjetivo ou uma imagem que não seja de fato uma perfeita descrição humana (cor de olhos, cabelos, estilo, etc) e comentar com seu orientador.

4.  As pessoas que desejarem, podem compartilhar seus pensamentos sobre a área com o resto de seus colegas e falar de forma metafórica sobre as pessoas que cercam essas lembranças.

Todos esses estímulos auxiliarão no desenvolvimento da inteligência emocional que, além de transformar o ambiente de trabalho em um lugar mais otimista e acolhedor, desperta a autoestima e autoconhecimento, ambos essenciais para o crescimento pessoal e profissional.

É inteligente aquele que desvenda suas emoções, pois só assim é possível controlá-las.

Sua planilha foi enviada para
seu e-mail.

Caso não receba, lembre-se de conferir o SPAM ou Lixo eletrônico.

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário