Coronavírus: como as empresas podem auxiliar os funcionários na prevenção

Conheça mais sobre o novo coronavírus e como você pode auxiliar seus colaboradores na prevenção.

Coronavírus empresa

Quando ligamos a TV, em qualquer telejornal, ou sintonizamos uma rádio, o assunto mais discutido e que mais ouvimos é sobre como se dá a transmissão e a forma como o novo coronavírus vem se espalhando pelo mundo.

Nos últimos dias, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou este surto como uma pandemia, a nível mundial. Isso significa que esta enfermidade se dissemina muito rápido, infectando um número alto de pessoas em todos os países.

Por este motivo, algumas medidas de proteção estão sendo tomadas em todos os lugares e é claro que no ambiente de trabalho não poderia ser diferente.

O download do ebook começou automaticamente.

Caso não tenha iniciado,
clique aqui para baixar.

No trabalho, as pessoas costumam ficar mais próximas uma das outras e compartilham objetos a maior parte do tempo, o que pode ser uma grande fonte de contaminação.

Porém, antes de você entender o que deve ser feito para auxiliar os seus funcionários no combate deste vírus e, principalmente, para evitar a disseminação em grande escala, é necessário entender sobre o vírus e como ocorre o contágio.

O que é o coronavírus?

O coronavírus é uma “família” de vírus que causam infecções respiratórias naqueles que contraem a doença, conforme informações oficiais do Ministério da Saúde.

Estes vírus circulam comumente entre os animais, como morcegos e roedores, mas passaram a infectar seres humanos que estejam muito próximos e que mantêm contatos com estes animais.

Além disto, este grupo de vírus sofre mutações rápidas e aleatórias, o que aumenta a possibilidade de contaminação em humanos e dificulta o trabalho dos cientistas que buscam uma vacina para prevenção.

Mesmo que só tenhamos ouvido falar deste vírus no final do ano passado, quando os surtos de pessoas infectadas começaram a aumentar drasticamente na China, ele existe desde 1930.

Esta “família” é responsável por muitos tipos diferentes de vírus e, dentre eles, está o atual Covid-19, que vem contaminando todos os países desde sua descoberta em dezembro de 2019, na cidade de Wuhan, na China.

Quais os sintomas do novo coronavírus?

Sintomas coronavírus

Os principais sintomas são similares aos resfriados comuns, por isso ocorreu a demora na descoberta dos primeiros casos de contágio.

Estes sintomas são:

  • tosse seca;
  • febre alta;
  • cansaço;
  • dificuldade respiratória.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), alguns pacientes podem sentir outros sintomas além dos citados anteriormente, tais como:

  • dores no corpo;
  • inflamações na garganta; ou, ainda,
  • diarréia.

Mas, ainda de acordo com a OMS, estes sintomas são leves. Nos casos mais graves, pode-se citar insuficiência renal e síndrome respiratória, o que pode levar o paciente a óbito.

Como ocorre a transmissão/contágio?

As formas de contágio do Covid-19 ocorrem por alguns fatores, como:

1.  Pelo ar

Quando as gotículas de saliva são transmitidas pelo espirro, tosse ou até mesmo na fala.

Para evitar esse tipo de contágio, a OMS sugere que as pessoas tapem o nariz com a parte interna do braço quando espirram e que amigos, conhecidos ou colegas de trabalho conversem uns com os outros com o mínimo de um metro de distância entre eles.

2.  Por contato

Através de beijos, onde ocorre a transmissão direta da saliva, apertos de mãos, abraços e quaisquer outros tipos de contato físico.

Isto porque o vírus entra em contato direto com a pele, seguindo a contaminação através dos orifícios como: a boca, o nariz e olhos.

3.  Superfícies não higienizadas

O vírus pode ficar depositado em superfícies por até cinco dias, caso esta superfície não seja higienizada como sugere a Organização Mundial de Saúde.

Toda e qualquer superfície deve ser higienizada com álcool em gel 70%, com a mesma frequência com que pessoas passam, tocam ou comem nela. Nestes casos, o contágio ocorre pelo toque no ambiente contaminado e seguinte por contato direto com os olhos, boca e nariz.

Como prevenir?

A prevenção contra essa pandemia é simples e deve ser seguida com cautela e atenção.

Vale ressaltar que nenhuma outra medida, além das citadas abaixo, são comprovadamente eficientes nesta luta de prevenção. Os cuidados que a sua empresa deve solicitar aos colaboradores devem ser:

  • lavar bem as mãos, de maneira correta;
  • cuidar ao tossir ou espirrar, sempre cobrindo o nariz ou a boca com a parte interna do braço;
  • usar álcool em gel 70%, sempre que possível;
  • evitar lugares com muitas pessoas;
  • evitar coçar a boca, olhos e nariz, sem antes ter lavado bem as mãos;
  • manter distância mínima de um metro ao conversar com outras pessoas;
  • limpar com frequência lugares que você costuma tocar;
  • evitar beijos no rosto, apertos de mãos e contatos diretos.

Estas são as únicas preocupações que devem ser tomadas para evitar ainda mais a contaminação, segundo os cientistas e as organizações de saúde.

Lembrando que existem muitas notícias falsas espalhadas pela internet, as famosas fake news e, por isso, informações como as citadas nestes artigos, foram retiradas do site oficial do Ministério da Saúde.

Como reagir e auxiliar os colaboradores?

O ambiente de trabalho é um dos lugares onde o novo coronavírus consegue se espalhar mais rapidamente, já que as pessoas conversam com mais facilidade, perto uma das outras, em lugares fechados e pouco arejados.

Além de que compartilham objetos entre si, como cadeiras, mesas, máquinas, entre outros itens normais do seu cotidiano.

Por isso, é preciso cuidar e auxiliar os colaboradores sobre como agir em determinados casos e mudar o que for possível para que todos os funcionários permanecem saudáveis.

Se você puder:

  • disponibilize álcool em gel 70% para limpeza das mãos e superfícies;
  • toalhas descartáveis para secar as mãos;
  • cancele o uso do ar condicionado;
  • mantenha as janelas abertas para arejar o ambiente.

As seguintes medidas também podem ser adotadas

coronavírus: como lavar as mãos

  • Se possível, liberar para que os funcionários exerçam trabalho remoto, ou seja, home office, para que evitem o contato com o máximo de pessoas possível, como por exemplo, transportes públicos com superlotação.
  • Mantenha um diálogo com os colaboradores que estavam de férias nos últimos meses, para saber como se sentem e, caso tenham viajado, deve ser requerido exames para confirmação do vírus, já que o coronavírus pode ficar até 14 dias “incubado”, sem manifestar quaisquer sintomas.
  • As viagens a trabalho devem ser canceladas ou evitadas ao máximo. Outra opção é realizar reuniões remotas, através de computadores ou dispositivos móveis. Mas, caso não possa ser adiada ou cancelada, deve-se estudar os casos de infecções na área do local, ou seja, estudar as taxas de contágio sobre o novo coronavírus.
  • Disponibilizar lenços de papel, lixeiras individuais e álcool em gel 70% para uso individual de cada colaborador. Além de distribuir, é necessário que sejam incentivados a utilizarem na maior parte do dia.
  • É importante ter conhecimento sobre a saúde de cada colaborador e, caso algum apresente sintomas como espirros ou tosses, deve ser enviado para casa imediatamente e permanecer fora do local de trabalho até que tenha melhorado dos sintomas, apresentando um atestado médico.
  • Outra dica importante é elaborar cartazes que ensinem os funcionários a lavar corretamente as mãos com água e sabão, incentivando este hábito a ser parte da rotina, para que todos lavem as mãos com mais frequência que o normal, durante a jornada de trabalho.
  • Por último, é importante lembrar que os cuidados e as precauções são as únicas soluções disponíveis no momento para manter os seus funcionários e a sua empresa segura desta pandemia. Adote-as.
Acompanhe o melhor conteúdo sobre
gestão de Recursos Humanos!

Deixe seu e-mail e receba conteúdo para aumentar o seu desempenho na gestão de pessoas!

O que você achou do post?

2 Respostas

Deixe seu comentário